LIÇÃO 12 - Novos Céus e nova Terra - SLIDES

A paz do Senhor Jesus!

Segue abaixo os slides para apresentação da lição nº 12 - Novos Céus e nova Terra referente ao primeiro trimestre de 2016.

É só clicar e baixar! (AVISO: link estará disponível no dia 18.03)

LINK: 


Obrigado! 
E-mail: filhocon@yahoo.com.br

Lição 12 - Novos Céus e nova Terra

INTRODUÇÃOI – TODAS AS COISAS SERÃO RENOVADAS
II – NOVOS CÉUS E NOVA TERRA
III – NOVA JERUSALÉM
CONCLUSÃO
Tudo novo! A Criação e o Ser Humano que precisam ser restaurados por Deus, aguardam ansiosamente a renovação de todas as coisas. Muitos não acreditam ser possível, um dia, o ser humano achar o verdadeiro significado da vida. Quando ele vir o seu Senhor chegando, em Glória, seja para ser justificado ou condenado, o homem saberá que um novo tempo se instalará na humanidade. E o estado de graça, de amor, de justiça e de verdade será instaurado para todo sempre, de eternidade em eternidade.
A cada ano que passa, o meio ambiente é atingindo pela poluição da sociedade. As florestas são devastadas, o ar que respiramos ainda mais poluído. A violência cresce nas cidades. Na região geográfica onde você mora pelo menos alguém que você conheça já foi assaltado ou agredido ou até mesmo assassinado. O mundo em que vivemos não é seguro. Corremos riscos se andarmos sozinhos em lugares desertos. O advento do Pecado fez a Terra ficar doente e devastada pela ambição humana. Um descontrole total do clima, das cidades, da vida social das pessoas.
Angústias, solidão, medo, ansiedade e tristeza são companheiras inseparáveis dos seres humanos. Além de lutar para sobreviver diariamente, as pessoas têm de enfrentar a própria natureza dilacerada pelas muitas decepções. O ser humano e o meio ambiente estão em crises. O texto bíblico de Romanos 8.19-23 afirma que a Criação sofre e está gemendo como quem tem dores de parto, debaixo de uma ganância insana do ser humano: “Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora” (v.22). Mas não só o meio ambiente; nós também sofremos a todo o momento o resultado das nossas escolhas equivocadas: “mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo ” (v.23). Em meio a este sofrimento, descontrole e escravidão do pecado, a Bíblia faz brotar uma promessa de Novo Céus e Nova Terra.
A Sagrada Escritura diz que somos peregrinos neste mundo, pois a nossa casa é celestial. Mas um dia o que é celestial tornará uma realidade aqui na Terra. Novos Céus e nova Terra aparecerão. No dia em que os filhos de Deus se manifestar com Cristo, a Terra será sarada, o ser humano, plenamente regenerado. Então, viveremos para sempre, de eternidade em eternidade, com o Senhor Criador dos Céus e da Terra.
Fonte: Revista Ensinador Cristão, ano 17 - nº 65 – Janeiro/Fevereiro/Março de 2016. 
SUBSÍDIO ESCRITO PELA EQUIPE PEDAGÓGICA DA CPAD

Dinâmica para EBD - Sinais que antecedem à volta de Cristo

Temos uma dinâmica para a lição 02 deste trimestre. Os interessados podem enviar um e-mail para filhocon@yahoo.com.br que retornaremos com o material necessário para a aplicação da mesma.




Sinais que antecedem à volta de Cristo

Na tabela abaixo, temos uma divisão didática dos sinais que antecedem a volta de Jesus.

Confira:


Sinais que antecedem à volta de Cristo

INTRODUÇÃO
I - SINAIS NA VIDA DA IGREJA
II- SINAIS NOS CÉUS DA VINDA DE CRISTO
III – GUERRAS. CONFLITOS E TERREMOTOS
CONCLUSÃO
Para a lição desta semana, cabe um comentário sobre os capítulos 24 e 25 do Evangelho de Mateus. Eles são fundamentais para o desenvolvimento da Doutrina das Últimas Coisas. Por isso, o professor deve munir-se de um bom Comentário Bíblico sobre esses dois capítulos. Por isso, neste espaço, sugerimos o Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento, editado pela CPAD, para o professor aprofundar-se no assunto. Veja como os capítulos 24 e 25 do Evangelho de Mateus estão estruturados:
Mateus 24  Mateus 25
 vv. 1-14 : Introdução do capítulovv.1-13: A parábola das dez virgens
vv.15-28: A grande tribulação
vv.14-30: A parábola dos dez talentos
vv.29-35: A vinda gloriosa de Jesus vv.31-46: Vida e castigo eterno
vv. 36-44: Exortação à vigilância
 vv-45-51: Dar-se-á início a uma série de parábolas: A parábola dos dois servos

 
Um erro básico de muitos leitores dos capítulos 24 e 25 é pensarem que eles estão estruturados cronologicamente. O que não é o caso. Vejamos: No capítulo 24, há uma introdução do assunto geral dos capítulos nos primeiros 14 versos (vv.1-14). Note que nos versículos 1 a 14, a Grande Tribulação (vv.4-12) e a manifestação do Filho de Deus (vv.13,14) já aparecem. A partir do versículo 15, o evangelista desdobra pormenorizadamente os conteúdos introduzidos nos primeiros 14 versículos do capítulo 24. Ou seja, assuntos centrais dos dois capítulos já aparecerem na introdução do capítulo 24. Após fazer o prenúncio dos últimos dias (vv.15-35), nosso Senhor exorta os discípulos à vigilância (vv.36-44).
Então, o Mestre, por intermédio de imagens, ensina três parábolas: “Dois Servos”; “Dez Virgens”; “Dez Talentos”. São três parábolas expondo o mesmo assunto: exortação à vigilância (iniciada nos versículos 36-44). Logo depois, o evangelista finaliza a seção dos capítulos 24 e 25 mostrando o julgamento final, onde o Filho do Homem destinará os ímpios e os salvos ao castigo eterno e à vida eterna respectivamente — perceba o quanto o nosso Senhor leva em conta as boas obras das pessoas (25.31-46). O professor que fizer uma leitura atenta aos capítulos em apreço, sem a ansiedade de trazer uma “nova revelação”, auxiliará os nossos irmãos e irmãs a teram maior esperança por intermédio da exposição das Escrituras.
Fonte: Revista Ensinador Cristão, ano 17 - nº 65 – Janeiro/Fevereiro/Março de 2016. 
Subsídio escrito pela Equipe Pedagógica da CPAD

Feliz 2016 meu povo!

Paz do Senhor Jesus!

Depois de quatro anos, resolvi aparecer aqui novamente neste abençoado blog que é de todos nós.

O ressurgimento inesperado é para desejar a todos um feliz 2016 cheio de Deus em todas as nossas vidas.

Um abraço e fiquem com Deus!

Ps.: Em breve novidades!